Crítica – Stranger Things

I ae pessoal belezinha? Hoje trago a vocês minha análise pessoal da nova série da Netflix, Stranger Things.

A série se passa na década de 80, onde 4 jovens (Will, Mike, Dustin e Lucas) vão viver a maior aventura e horror de suas vidas.

Tudo começa com o desaparecimento de Will e o surgimento de uma garota misteriosa chamada de Eleven. Então imagine, uma cidade pequena na década de oitenta onde quase nenhum crime acontece nessa cidadezinha esquecida e de repente um garoto fica desaparecido? Realmente é algo grande para essa cidade.

A trama toda se desenvolve com um único objetivo que é encontrar o Will e ao mesmo tempo eles vão conhecendo mais sobre a Eleven, uma garota de cabeça raspada que ninguém sabe de onde veio.

Os amigos de Will estão determinados a procura-lo e Mike, que pode ser considerado o líder do grupo, acredita que a Eleven é a chave para encontrar o Will, agora temos que concorda que o Mike tem razão, pois um garoto some e do nada surgi uma garota… Deve ter algum tipo de ligação.

Uma grande jogada da série é as músicas de época e as incontáveis referências aos filmes clássicos de Steven Spielberg, outra grande referência é sobre a franquia de jogos e filmes Silent Hill, no episódio 3 essa referência fica muito clara quando um mostro de outra dimensão aparece e leva uma garota ao mundo invertido.

O que eu gosto de pensar é que Stranger Things pegou a ideia de Silent Hill e conseguiu melhora-la de tal forma que prende o telespectador e faz ele querer mais.

Infelizmente a série conta apenas com oito episódios na sua primeira temporada, porém, uma entrevista com Matthew Modine, o Dr. Martin Brenner da série, confirmou que vamos ter uma segunda temporada de Stranger Things, só que ainda sem data de lançamento.

Aposto que muitos que viram a série estão loucos pela segunda temporada, pois o final da primeira temporada deixou muita coisa em aberto, como por exemplo, Will que no final cuspiu uma lesma do outro mundo na pia do banheiro e por um instante ele voltou ao mundo invertido.

Pelo o final visto na série, acredito que o Will foi infectado com uma espécie de parasita, igual ao dos filmes do “Alien VS Predador” onde o Alien coloca ovos no corpo humano e após amadurecer ele rasga o humano, acredito que aquele tentáculo que estava dentro do Will estava colocando ovos nele e devido ele ter esses bichos crescendo dentro dele ele pode pular entre ambas as dimensões.

Mas isso é só uma teoria e terei que esperar até o lançamento da segunda temporada para confirma (rs).

E você? O que achou da série e qual sua teoria sobre o que está por vim na segunda temporada? Não deixe de nos contar.

stranger-things-posteranos80

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *